Acompanhe o Portal Dois Vizinhos no Facebook
Acompanhe o Twitter do Portal Dois Vizinhos
HOME
CONTATO
 
NOTÍCIAS - NUTRICORP

segunda-feira, 26 de julho de 2021
A importância da consistência para evitar esforços em vão
É sabido que a qualidade do produto final entregue ao consumidor é dependente de uma série de fatores que estão envolvidos durante a fase de produção do mesmo. E na bovinocultura não é diferente, as práticas e manejos (nutrição, sanidade, raça, idade, bem-estar, entre outros) nas quais os animais são submetidos acabam interferindo na qualidade do produto final (carne). Nesse sentido, a adoção de tecnologias e manejos que visem melhorar a produtividade e qualidade do produto final são necessárias.
Entre os manejos envolvidos na vida produtiva do rebanho (cria, recria, engorda e abate), a nível de impactos na qualidade do produto final, o manejo pré-abate exerce grande influência. Sendo assim, iremos apresentar alguns pontos que deve-se ter atenção, bem como práticas que podem ser adotadas para conferir e garantir mais qualidade na carne bovina.
O manejo pré-abate compreende o período desde o processamento do gado na propriedade (ex. pesagem), até o momento do abate. Nesse intervalo (~ 24 horas), invariavelmente os animais passam por situações que os tiram de sua zona de conforto (homeostase), ativando uma resposta neuroendócrina (CRH>>ACTH>>Cortisol) e desencadeando uma resposta dos organismos na tentativa de retomada dessa homeostase. Por sua vez, o cortisol exerce efeito catabólico nos tecidos de reserva (músculo e gordura).
Em situações em que os animais são intensamente retirados de sua zona de conforto (alto estresse), a intensidade da resposta neuroendócrina é proporcional, sendo assim, o efeito catabólico nos tecidos de reservas é maior, podendo haver uma grande degradação/depleção das reservas (ex. glicogênio). A menor concentração de glicogênio no músculo acarreta em alteração do metabolismo post-mortem, dificultando a queda do pH e resultando em maior risco de incidência de cortes DFD, ou seja, corte escuro, firme e seco, impactando negativamente a qualidade da carne.

Como citado anteriormente, o manejo pré-abate envolve uma série de eventos, desde o manejo na propriedade até os processos da indústria frigorífica. E estes são:
Embarque, desembarque e transporte: que consiste em preparar, alocar e desalocar os animais no veículo de transporte (caminhão). O principal objetivo desse manejo é fazer com que o animal chegue ao frigorífico. Ao manejar os animais é importante salientar que deve haver boa interação entre os colaboradores e o rebanho, evitando assim utilização de instrumentos que possam causar lesões, agressões e agitar muito os animais. Além disso, é preciso também ter cautela na logística, evitando manobras perigosas no transporte (alta velocidade, freadas bruscas, curvas fechadas, entre outras). Outro ponto importante se refere às instalações em que os animais serão manejados, elas devem ser ausentes de riscos para o rebanho (ex. objetos metais pontiagudos, cantos e curvas fechadas) e ter a inclinação correta do embarcadouro (45º). Por fim, respeitar a uma lotação adequada nos caminhões de transporte (abaixo de 550 kg/m2).
Jejum: o jejum dos animais se inicia no momento do embarque para frigorífico, para que possa esvaziar ao máximo o trato gastrointestinal. Desta forma, são reduzidos os riscos de contaminação das carcaças na linha de processamento das mesmas, garantindo sanidade, e segurança do produto final.
Condução dos animais a linha de abate: precisa seguir a mesma linha de raciocínio do manejo de embarque e desembarque, ter uma boa interação entre os colaboradores e os animais, evitando agressões e utilização de instrumentos que causem lesões aos animais bem como instalações adequadas.
O manejo pré-abate é uma experiência nova para os animais. E ela acontece dentro de um período relativamente curto (~ 24 horas). Por isso, os pontos citados acima são importantes para a garantia da sanidade e qualidade da carne, evitando lesões nas carcaças, injúrias aos animais e principalmente que causem menos estresse ao rebanho. Sendo assim, a adoção dessas boas práticas de manejo pode conferir maior bem-estar ao rebanho e reduzir os riscos de queda de qualidade do produto final. Desta forma, além do conjunto de boas práticas (lotação adequada no caminhão; boa interação entre colaboradores e rebanho; instalações adequadas), a adoção de tecnologias para minimizar os efeitos do estresse pode auxiliar a otimizar o manejo pré-abate, por exemplo a utilização de SecureCattle (SC).
O SC se mostrou eficaz em diminuir o estresse (menor concentração de cortisol no pelo 14 dias após manejo; Schubach et al., 2020), melhorar a saúde (reduziu a concentração de haptoglobina; Cooke et al., 2020; Schubach et al., 2020) e o desempenho dos animais (aumentou o GPD e peso vivo; Cappellozza et al., 2020; Cooke et al., 2020) na fase subsequente ao estresse, em comparação aos animais do grupo controle. Partindo desse racional, a Nutricorp visou testar a utilização de SC no momento do embarque dos animais para o frigorífico. A utilização de SC pré-embarque demonstrou ser eficaz em reduzir o pH médio (5,75 vs. 5,82, SC e controle, respectivamente; P < 0,0001) e diminuiu o risco de ocorrência de cortes DFD, devido ao menor número de carcaças com pH acima de 5,8 ou 6,0 (42,2% vs. 26,2% e 19,4% vs. 11,2%, respectivamente; P < 0,01).
Em resumo, dentro da cadeia produtiva é importante garantir que todas as etapas sejam bem conduzidas, resultando em um produto de qualidade. A adoção de boas práticas e tecnologias no manejo pré-abate reduz os riscos de lesões e estresse aos animais. Aliados às boas práticas, a utilização de SC no momento do embarque dos animais para o frigorífico reduziu o risco da incidência de cortes DFD, resultando em maior qualidade do produto final.

Sobre a Nutricorp
A Nutricorp, empresa referência em qualidade e inovação no agronegócio, é especialista em soluções criativas em nutrição e bem-estar de bovinos de corte e leite, tendo qualidade e segurança incorporadas no seu DNA, sempre visando a satisfação de seus clientes e o cuidado com o meio-ambiente. Com mais de 20 anos de mercado, a marca sempre atuou próxima aos produtores e fábricas, atendendo suas demandas com o máximo de expertise e personalização. Pioneira em transformar coprodutos da agroindústria alimentícia em produtos inovadores e eficazes criando novas soluções com foco em nutrição animal e desempenho produtivo na cadeia de ruminantes. Como principal valor, a companhia preza por suas relações com clientes, fornecedores e colaboradores, entregando e pensando sempre na promoção do melhor e como objetivo, seu desejo é nutrir com inovação as relações na agropecuária, assegurando sabor e saúde, na fazenda e na mesa. http://www.nutricorp.com.br.

Fonte: Alfapress Comunicações

PUBLICIDADE

 

GUIA DE EMPREGOS
Agência do Trabalhador de Dois Vizinhos
(46) 3536-1816...
Veja mais
GUIA DE EMPRESAS E NEGÓCIOS
Agências de Propaganda
Sudoeste Online
Soluções para a internet: web site, sistemas online, comércio eletrônico, campanhas publicitárias online, hos...
Agências de Propaganda
Portal Dois Vizinhos
Portal de notícias, informações, publicidade e entretenimento de Dois Vizinhos. Atua também no desenvolvimento...
Veja mais
AGENDA DE EVENTOS
Veja mais
+ LIDAS
NA SEMANA
NO MÊS

 

 

(46) 3536-5397 / 8401-4113
© Copyright 2003-2021, Portal Dois Vizinhos. Todos os direitos reservados